Prazer, eu sou o Wellington

Se você já me conhece, bem-vindo ao meu site. Se ainda não, deixa eu me apresentar.

Meu nome é Wellington Nogueira. Sou paulistano, tenho 58 anos, casado há 25 com a Mara e pai do Theo.

Em 1991, fundei a associação pioneira Doutores da Alegria – e acho que essa história você conhece! Depois de 25 anos à frente de uma das organizações mais premiadas do mundo, resolvi ampliar minha missão levando tudo o que aprendi para outros espaços além dos hospitais.

Aprendi que a ALEGRIA é transformadora e que existem muitos lugares onde brincar inspiraria uma verdadeira revolução. Tenho plena convicção de que este é o momento de repensarmos nossas relações com o trabalho, através do que chamo de PLAY2FLOW. Vem comigo!

Estas são as minhas atividades principais.

Até me apelidaram de homem renascentista porque uso muitos chapéus. Mas como comecei como professor de inglês, depois virei ator, daí descobri o palhaço e finalmente virei um empreendedor social, é fácil imaginar o porquê desse apelido, né?
Então agora é só escolher o que quer fazer comigo e vamos conversar! 

Doutores da Alegria

Fundei e fiquei 25 anos à frente do Doutores da Alegria. Trabalhei com integridade e zelo, liderando uma organização referência na transparência e reconhecida pelo impacto de suas ações.  Agora não estou no dia a dia da organização mas continuo sendo o representante institucional, faço as palestras e tô ligado de corpo e alma. Quer conversar sobre isso?

Play 2 Flow

Esse nome engraçado é porque brincaprafluir não é lá muito sonoro… então criei um programa chamado PLAY 2 FLOW. Estou levando toda a minha experiência com a ALEGRIA em ambientes onde a emoção está no limite (como nos hospitais) para dentro das empresas. Afinal, é nas empresas que o adulto se interna. E é lá que precisamos aprender a conviver com esse momento VUCA ( que em inglês é a sigla para: volatividade, incerteza, complexidade e ambiguidade). Quer sabe mais?

Minha vida de ator

Estou me preparando para voltar aos palcos. Como me dediquei durante muitos anos aos Doutores da Alegria, não tive tanto tempo assim para o teatro. Mas mesmo assim consegui participar de cinco longa metragens e alguns musicais. Fiz um papel no núcleo principal de Família Addams e fui o Herodes em Jesus Cristo Superstar.

E dentro em breve vocês me verão numa peça chamada SE CADA BOBO… usasse uma coroa, seríamos todos Reis!

Alma de empreendedor social

Finalmente encontrei minha identidade quando, em 1998, um americano muito importante chamado Bill Drayton, me disse que eu era um empreendedor social. Eu não sabia mais quem eu era… ator, ongueiro… mas esse termo me definiu e me colocou dentro de uma rede incrível chamada Ashoka, que já apoiou milhares de empreendedores sociais ao redor do mundo. Se você se interessa em mudar o mundo através de ideias criativas, de baixo custo e alto impacto, vem junto!

Acredito que o Brasil tem cura

O hospital público é a radiografia dos problemas sociais do Brasil, da violência urbana à falta de saneamento básico, tudo desemboca lá. Mas aprendi a olhar para o que está saudável e deve ser potencializado. Foi por isso que em 2018 eu concorri a Deputado Federal e fiquei entre os 10% mais votados do estado de SP. Não foi desta vez mas não tem importância porque sei que posso fazer a diferença de onde eu estiver atuando.

Palestrante internacional

Adoro fazer palestras, contar minha história, dividir minhas descobertas. Pelo Doutores da Alegria devo ter trabalhado com todas as grandes empresas do Brasil. Mas também fui convidado para dois TEDx, um em SP e outro em Portugal. Também já fui MC – Mestre SEM Cerimônia – em inúmeros eventos. Se quiser saber mais é só me contatar.

Quer saber mais detalhes sobre meus programas?

Baixe os materiais e depois fale comigo 🙂

Mais sobre mim

Os projetos com os quais estou envolvido estão detalhados aqui.

Durante 25 anos estive à frente do Doutores da Alegria. Hoje a organização é liderada por uma diretoria de 5 pessoas. Mais:

Doutores da Alegria é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que introduziu a arte do palhaço no universo da saúde, intervindo junto a crianças, adolescentes e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos.

Fundada por Wellington Nogueira em 1991, a associação transita pelos campos da saúde, da cultura e da assistência social e é reconhecida e premiada internacionalmente pelo impacto de suas ações. Em 2016, Doutores da Alegria se reposiciona a partir de uma nova governança e uma nova tarefa institucional, propondo a arte como uma das necessidades básicas para o desenvolvimento digno do ser humano.

Com o programa de palhaços em hospitais, coração da organização, já realizou mais de um milhão e setecentas mil visitas a crianças hospitalizadas, seus acompanhantes e profissionais de saúde. Nos encontros semanais com as crianças, as duplas de palhaços subvertem a rotina hospitalar e propõem novos sentidos para a experiência de internação.

MUDANÇA DE ERA NÃO VEM COM BULA:

Atualmente Wellington dedica parte de seu tempo a pesquisas sobre o FUTURO DO TRABALHO, tema para o qual recebeu uma fellowship do Instituto do Futuro de Palo Alto, Califórnia.

Através de sua profunda vivência com o impacto da alegria no ambiente hospitalar e de suas intensas pesquisas sobre o poder do brincar, Wellington criou o programa

PLAY 2 FLOW

De acordo com o Sociólogo polonês Zygmunt Bauman, vivemos numa era de Tempos Líquidos: nada mais é feito para durar. Tudo muda muito a cada momento, tornando conhecimentos e conteúdos obsoletos cada vez mais rápido .
O conflito é criado porque fomos treinados para “COLOCAR ORDEM NO CAOS”, portanto, nunca fomos preparados para viver no contexto atual.

O que é mais valorizado no ambiente de trabalho?

Flexibilidade

Senso de pertencimento

Um ambiente que permita com que “eu me sinta eu”

Desenvolvimento de novas habilidades

Boa comunicação

Transparência

O que fazer para dialogar com esta nova complexidade?

PRESENÇA / FLEXIBILIDADE / FLUIDEZ / SIMPLICIDADE / PLAYFULNESS

A palestra interativa tem duração de 1 hora, podendo ser ampliada para a versão workshop.

Para garantir a compreensão e assimilação do conteúdo pelo público, a palestra é realizada em linguagem divertida e vivencial, gerando assimilação pela experiência.

Wellington Nogueira conta sobre o que aprendeu em 25 anos de Doutores da Alegria, como foi instigado a pensar o Futuro do Trabalho no Institute for The Future e conta sobre as novas teorias do PLAY e Jogos Infinitos.

Como empreendedor social, conheci um país que dá certo, conheci pessoas com ideias inovadoras de baixo custo e alto impacto para suas comunidades.

Fui selecionado para ser um FELLOW ASHOKA e nesta rede, há empreendedores sociais que atuam com educação, com saúde, com meio ambiente, com direitos humanos, com economia de forma eficiente e sustentável. E muitas destas soluções para problemas sociais podem (e devem!) ser escaladas em nível nacional.

Pretendo continuar a influenciar o setor público sobre este novo ecossistema dos negócios de impacto social, as empresas B, o Capitalismo Consciente. O Brasil ainda não tem leis que atendam a este setor, uma legislação que premie e promova os negócios que causam impacto social e ambiental positivo. Além disso, existe a preocupação de criar uma nova legislação para as doações, fomentando a filantropia.

A peça de teatro intitulada “SE CADA BOBO…” pretende difundir a figura histórica do Bobo da Corte, um arquétipo presente em todas as sociedades e que é documentado desde a China antiga até o Renascimento Europeu, passando pelo Oriente Médio, Índia, Roma, Grécia, Egito, os Astecas e inúmeras tribos indígenas ao redor do mundo.

Não se pode afirmar que o bobo da corte existiu em todos os tempos e lugares: o ponto crucial é que ele não é o produto de nenhum tempo ou lugar em particular.

As evidências apontam para ele ter existido em todo o mundo e através da história, na maioria das grandes civilizações do mundo e muitas das menores também. Parece ter surgido espontaneamente dentro das sociedades, sem que elas necessariamente tenham consciência de sua existência em outro lugar, nem que tenham trocado informações sobre sua figura, sugerindo que ele cumpre uma profunda e ampla necessidade social.

E é desta necessidade social que a peça pretende falar. Uma necessidade universal, como um desejo comum de ficar um pouquinho mais na cama de manhã ou uma tendência a se apaixonar. O Bobo representa a necessidade do homem de rir de si mesmo.

Nesta peça o ator Wellington Nogueira retrata os diversos tipos de Bobos através da história, contando suas anedotas e interagindo com objetos de cena criativos e figurinos extravagantes, com projeções de imagens sobre cada época.

Wellington Nogueira é, sobretudo, inquieto e amante dos hábitos de pesquisar, se divertir e aprender com isso.

Desde 1996 realiza palestras e oficinas para públicos de profissionais da saúde, executivos e líderes do setor social, compartilhando essa experiência de alegria que motiva um ser humano a transformar a sua relação com a vida e com o trabalho.

Atualmente Wellington ocupa a posição de representante institucional da ONG Doutores da Alegria e dedica seu tempo a pesquisas sobre o FUTURO DO TRABALHO, tema para o qual recebeu uma fellowship do Instituto do Futuro de Palo Alto, Califórnia.

Através de sua profunda vivência com o impacto da alegria no ambiente hospitalar e de suas intensas pesquisas sobre o poder do brincar, Wellington criou o programa PLAY2FLOW.

Quando o assunto for DOUTORES DA ALEGRIA, as palestras são feitas através da ONG.

Quando o assunto for PLAY2FLOW ou o FUTURO DO TRABALHO as palestras são realizadas através da empresa RECURSOS HUMORÍSTICOS.

Quer saber mais? É só falar comigo aqui: falecomigo@wellingtonnogueira.com.br

Algumas das instituições onde atua regularmente:

Amana-Key, Instituto de Marketing Industrial, Design Echos-Escola de Design Thinking, HSM, FGV, Institute for The Future, entre outras.

Empresas e instituições para as quais realizou palestras e workshops:

Banco do Brasil; NetShoes; Lilly Laboratórios; BASF; Banco Itaú; Endeavor; Fundação Dom Cabral, Mondial Assistance; TEDx;VALE; ABN-AMRO, Banco Santander, Claro, etc.

Fale Comigo

Posso demorar um pouquinho, mas é de coração 😉

[recaptcha]

A minha História

Tudo começou quando eu decidi estudar na Academia Americana de Teatro Dramático e Musical de Nova Iorque.
Descobri o impacto da atuação do artista profissional no hospital e resolvi trazer esta experiência para o Brasil.

  • 1980

    Comecei a lecionar Inglês no Cursinho Objetivo, em São Paulo, e me encantei com a possibilidade de conversar com uma plateia muito especial: meus alunos!

  • 1984

    Fui estudar Teatro Musical na Academia Americana de Teatro Dramático e Musical de Nova Iorque.

  • 1988

    Entrei para o elenco do primeiro grupo de palhaços profissionais que visitavam crianças hospitalizadas no mundo: The Big Apple Circus Clown Care Unit, de Nova Iorque, fundada pelo ator e palhaço Michael Christensen.

  • 1991

    De volta a São Paulo fundei Doutores da Alegria, organização pioneira, premiada e reconhecida internacionalmente por inserir a arte do palhaço no universo da saúde, contribuindo com a humanização hospitalar.

  • 1997

    Doutores da Alegria recebe o Prêmio Criança, concedido pela Fundação Abrinq Pelos Direitos da Criança, em favor das iniciativas que melhoram a qualidade de vida das crianças e jovens do Brasil.

  • 1998

    Fui reconhecido como empreendedor social e fellow da organização Ashoka por trazer soluções inovadoras para problemas sociais. Também fui presidente do conselho da organização por onze anos. Tornei-me palestrante de diversos programas da Amana-Key. Sigo até hoje.

  • 1999

    Doutores da Alegria é reconhecida pelo Prêmio Habitat da ONU como uma das 40 Melhores Práticas Globais.

  • 2005

    Participei do documentário “Doutores da Alegria – O filme”, que recebeu o selo da UNESCO por promover uma Cultura de Paz e foi considerado o melhor filme no Festival Brasileiro de Nova Iorque.

  • 2006

    Escrevi o livro Doutores da Alegria – O Lado Invisível da Vida.

  • 2009

    Doutores da Alegria recebe o Prêmio Cultura e Saúde, do Ministério da Cultura em articulação com o Ministério da Saúde. O prêmio aponta o papel relevante de ações artísticas e culturais no âmbito da saúde.

  • 2014

    Fui reconhecido como fellow do Institute for the Future (Califórnia), onde atuei com outras mentes brilhantes e inquietas para pensar “futuros possíveis” no campo do trabalho e da alegria.

  • 2015

    Fiz o papel de Mal Baineke junto com Marisa Orth e Daniel Boaventura e grande elenco. O espetáculo foi um grande sucesso!

  • 2016

    Organizamos um GALA enorme para comemorar. Depois de 25 anos à frente da organização, passei para uma nova fase, agora como representante institucional e palestrante.

  • 2016

    Fiz o papel de Herodes que recebeu ótimas críticas. Esse meu lado cantor nunca me deixa em paz... rsrs

  • 2017

    Fui selecionado pra participar do RenovaBr, uma iniciativa da sociedade civil que forma lideranças políticas no Brasil.

  • 2018

    Fiquei entre os 10% mais votados do estado de SP, mas não foi dessa vez. Continuo contribuindo com o país de outras formas.

  • 2019

    A peça SE CADA BOBO fala sobre os Bobos da Corte desde a China Antiga e tem muito a dizer nos dias de hoje.

  • 2019

    Comecei a percorrer o Brasil dando palestras e formações para profissionais de saúde, executivos e estudantes de Medicina, Enfermagem e outros na área da Saúde. Sigo até hoje.

Estamos Juntos!

Eu fico muito feliz com a quantidade de pessoas interessadas nos mesmos assuntos que eu! Gente pensando no papel da alegria no ambiente do trabalho, e muitos outros valores que sempre carrego comigo.

O que tem rolado comigo...

Acesse para ver entrevistas, vídeos, artigos, reflexões e muito mais.

WhatsApp
11 98178-0001